CONHEÇA ESTA ZONA: as lojas, os serviços, os restaurantes, os imóveis à venda... (do lado direito), o que aqui se passa (nos posts)

.contacte-nos

.posts recentes

. Metro de Arroios - pára o...

. Universidade Intergeracio...

. Aromas e Temperos - Brasi...

. Os melhores pastéis de na...

. Livraria Leituria - Este...

. Espiral - programação

. Centro de yoga - Áshrama ...

. Aulas de guitarra, canto,...

. É uma cafetaria? Um resta...

. Uma breve história sobre ...

. Nova livraria na Rua D. E...

. Jardim Constantino e a te...

. Clube do Optimismo - Work...

. Câmara de Lisboa recusa-s...

. Assembleia Distrital de L...

. Equipa de rua inicia cont...

. Academia Sakura - yoga - ...

. Festas - tudo para

. Equillibrium Therapy Zen ...

. Biblioteca da Assembleia...

. Oeiras propõe que patrimó...

. Atividades para crianças

. Concerto| Espaço APAV & C...

. Aulas de guitarra clássic...

. Aulas Dança Oriental

. Espiral - entregas de eme...

. Loja Kombina - bicicletas...

. Padaria LOW-COST.COME abr...

. Nova loja de biquinis - F...

. Sacoor Bothers Outlet - s...

. Lojas de mobiliário - OO...

. Exposição na Assembleia D...

. Fábrica de Bolos - pela n...

. O Constantino do Jardim

. Aluguer de bicicletas - L...

. Aulas de Tai Chi e Chi Ku...

. Cinema no Saldanha Reside...

. WORKSHOPs

. Esquadra de Arroios vai f...

. Clube do Optimismo - Work...

.pesquisar

 
Quinta-feira, 7 de Março de 2013

Trapizonga - roupa de marca em 2.ª mão - fechou!

Em Março, Marta Costa abriu a primeira loja e apenas dois meses depois já inaugurava outra na Rua de Arroios, em Lisboa. Foi este último espaço que o DN foi espreitar. Ali, o conceito adoptado é a venda de roupa moderna em segunda mão ou restos de colecção a preços acessíveis . A empresária era cliente deste tipo de lojas no estrangeiro e achou que faziam falta por cá. "Há outras lojas de roupa usada, mas com o conceito que nós adoptámos, não. Não temos concorrência nenhuma", explica Marta. Lá dentro, paredes forradas a flores rosas e um antigo guarda-fatos espelhado ao fundo dão as boas-vindas aos clientes, que podem escolher entre marcas tão variadas como Hugo Boss, Levi's, Ralph Lauren, Prada ou Miss Sixty. As peças vão desde um euro até aos 120, que é quanto podem custar alguns vestidos de noiva ou de casamento. "Vêm aqui pessoas de todas as classes sociais e de todas as idades. A cliente mais velha tem 86 anos", refere a empresária. "Quem mais precisa, acaba por ser também quem tem mais preconceito em relação a este tipo de roupas."
Ao ritmo do seu sotaque brasileiro , Janaina, uma funcionária da Trapizonga, conta que há pessoas que entram na loja e "dizem logo que não querem roupas usadas. Depois dão uma volta, vêem que está tudo em bom estado e acabam por comprar".

fonte: http://dn.sapo.pt/dnmultimedia/embeds/Portugal/verao_2010/USAR/AslinhasCosem.html

R. de Arroios, 44A

publicado por projardimconstantino às 22:55
link do post | comentar | favorito
|

.SOBRE A ZONA

.subscrever feeds